Wiki Carpathians

Medicina na Ucrânia. Problemas actuais

medicina na ucrania
Hoje, do direito constitucional dos ucranianos a medicina gratuita ficou apenas a ideia. De acordo com especialistas internacionais, na Ucrânia, apenas 48% dos gastos de saúde coberta o Estado, os restantes 52% - os cidadãos.


Hoje a Ucrânia, em termos da relação dos médicos e da população, não perde aos países desenvolvidos europeus. Segundo estatísticas da Organização Mundial da Saúde, 10 mil pessoas na Ucrânia, representam 31 médicos (na Europa, este valor é uma média de - 32, e no mundo - 11).

Mas, infelizmente, o número nem sempre significa maior qualidade.

Em termos de despesas com a saúde de cada um dos seus residentes a Ucrânia está no 111º lugar entre 191 países no mundo. E, apesar do fato de que, segundo a OMS, a Ucrânia gasta no financiamento da saúde cerca de 5-6% do PIB, este dinheiro na prática não é suficiente.

Embora, segundo este indicador, a Ucrânia não é o mais recente no mundo. Em diversos países, as despesas de saúde é de cerca de 9% do PIB, com o nível máximo de mais de 12% na região das Américas (2636 dólares por pessoa) e um mínimo de 3,4% no Sudeste Asiático (31 dólares).

Hoje, as estimativas mais conservadoras, o sistema de saúde ucraniano para o funcionamento normal, precisa de pelo menos 56 bilião de hrivnas (a cerca de 5 bilião de euros). Os recursos existentes fornecem à indústria apenas 60% das necessidades.

Surge um deficit de mais de 22 biliões, que devem cobrir os pacientes, muitas vezes de forma ilegal. De acordo com especialistas internacionais, na Ucrânia, apenas 48% dos gastos de saúde coberta o Estado, os restantes 52% - os cidadãos.

A fim de recuperar o atraso na avaliação e prestar de cuidados médicos necessários em todos os níveis, é necessário pelo menos 150 dólares por pessoa por ano. Ou seja, em 7,5 vezes mais do que temos hoje.

A situação nas vilas e aldeias está ainda mais difícil. Pois, as clínicas locais não têm equipamentos básicos para o diagnóstico. Os doentes mandam-se para hospitais regionais que estão cheios, onde os médicos, já sem temer chamam os preços por consultas. Porque o ordenado oficial dos médicos é muito pequeno.

Os médicos e cidadãos empoem grandes expectativas aos seguros de saúde. Porque hoje, do direito constitucional dos ucranianos a medicina gratuita ficou apenas a ideia.

Nos EUA, Canadá e países da Europa Ocidental, o sistema de seguro de saúde começou a se desenvolver há 50 anos atrás. Em contraste com o Estado, o financiamento dele é fornecido numa base tripartida: devido à receita do orçamento, as contribuições dos empregadores e dos próprios trabalhadores.

As pessoas de baixa renda não pagam os prémios. A solidariedade social é um dos princípios básicos no sistema dos seguros: saudável paga para o paciente, mais novos para os velhos, ricos para os pobres.

Deve-se admitir que o mercado de seguros da Ucrânia, representa hoje muitas empresas que oferecem vários programas de seguro de saúde voluntários.

Algumas empresas, a fim de simplificar a tarefa em conjunto, criaram para seus clientes centros de expedição, de cujo trabalho depende o chamamento oportuno de ambulância, a organização de consultas e até hospitalização.

No entanto, o conjunto de sucesso de instituições médicas e seguradoras resulta só nas clínicas privadas. Como dizem os seguradores, isso pode confirmar qualquer pessoas que visitou os hospitais públicos. Não se observe a inspiração nos olhos dos médicos e enfermeiros que vêem o paciente segurado. Porque a companhia seguradora paga directamente ao hospital. E os funcionários de hospital público não têm nenhum efeito desses pagamentos.

Isto é, no actual sistema de seguro de saúde, ganham apenas os funcionários e médicos sénior. Para melhorar o nível dos serviços médicos e de remuneração do pessoal médico não será suficiente a aceitação de apenas uma lei. A indústria deve ser reformada de forma abrangente.

A fim de desenvolver as soluções óptimas é necessário aplicar uma abordagem integrada, considerando todos os prós e contras. O que é mais importante para resolver os problemas é não adiar a sua decisão "em seguida".

fonte:life.pravda.com.ua
Related Posts with Thumbnails