Wiki Carpathians

Economia da Ucrânia

Economia da Ucrânia
A Ucrânia possui um grande potencial económico, industrial e agrário. Mas neste momento a sua economia passa por um período de transição complexo, tendo herdado da época soviética uma economia deformada e pouco eficaz, uma base técnica obsoleta, uma indústria voltada para a "produção militar". Muitas empresas necessitam de radical reconstrução ou de mudança de perfil. No momento da proclamação da independência, mais de 80% da indústria não tinha um ciclo de produção completo.


Apesar das dificuldades, a Ucrânia tem uma potente indústria pesada e metalomecânica. Nos últimos anos foi registado um rápido crescimento na indústria ligeira e sobretudo na indústria de produtos alimentícios. Entre os bens mais competitivos no mercado mundial estão os foguetes-Iançadores espaciais ucranianos, bem como os aviões de carga do Consórcio “Antonov", incluindo os mundialmente conhecidos “Ruslan”, “Mriya” (o maior avião de carga no mundo com a capacidade para transportar mais de 200 toneladas de carga útil) e An-72. Actualmente é privilegiado o desenvolvimento das altas tecnologias.

Avião "Ruslan"
 
Depois da queda vertiginosa do PIB nacional nos primeiros anos da Independência, a situação económica chegou a estabilizar-se no final dos anos 90, sendo registado o crescimento do PIB na ordem de 10-13% anual em 2001-2004.

O crescimento de sector privado de economia é estável. Gradualmente, estabelecem-se relações de concorrência saudável na maioria dos mercados da Ucrânia. O monopólio de Estado, de quase 100% no início dos anos 90 do século XX, decresceu para menos de 30% hoje em dia. A indústria, contribuindo em mais de 50% para o montante do rendimento nacional, constitui, na verdade, o sector chave da economia ucraniana.

São de destacar o bem desenvolvido sector siderúrgico (produzindo cerca de metade do ferro fundido e 40% do aço em toda a ex- União Soviética); os sectores agro-alimentares, das indústrias químicas (petroquímica, plásticos, pneus e adubos) e metalomecânica (fabricação de turbinas, automóveis e tractores, construção naval, indústria electrónica, aeronáutica e espacial). e de produção eléctrica. Finalmente é assinalável a indústria extractiva (carvão, ferro, manganésio, titânio, caulino etc.).

A agricultura é um sector muito importante da economia do País. Com 32 milhões de hectares de solo arável (56% da superfície total do país), de que serão de salientar terras de grande riqueza produtiva (as famosas "terras negras" ou "tchornozems" ricos em húmus), e um clima propício, a Ucrânia foi historicamente conhecida como "o celeiro da Europa".

Está em fase de conclusão a privatização da terra e a transferência da propriedade agrária para pessoas singulares e colectivas de direito privado.

O crescimento económico dos últimos anos contribuiu para o desenvolvimento das relações económicas internacionais. Hoje em dia a Ucrânia mantém as relações comercias com mais de 100 países do mundo, sendo os seus principais parceiros a Federação da Rússia, China, Bielorússia, Turquia, os Estados Unidos, Alemanha, Itália e Polónia, entre outros países. Os principais bens exportados são os metais, produtos químicos e alimentares, minerais, produtos energéticos, além de diferentes tipos de maquinaria.

A reestruturação da economia exige o crescimento do volume dos investimentos, inclusive estrangeiros. O investimento directo estrangeiro - entendido como particularmente conveniente, em face dos condicionalismos que balizam, e identificam, a economia ucraniana - vem merecendo a atenção do poder político, traduzida num quadro legislativo que se vem completando, e que progressivamente está a criar condições de incrementado atractivo à sua realização.

Com efeito, a legislação ucraniana do sector, estabelecendo igualdade de condições para os agentes económicos nacionais e estrangeiros, não omite a concessão a estes últimos de garantias especiais, visando a protecção dos respectivos investimentos, prática que é sublinhada relativamente aos investimentos estrangeiros que recaiam nos sectores de economia que o Governo considera prioritários: a agricultura e a indústria agro-alimentar; a indústria farmacêutica e microbiológica; as infra-estruturas sociais; além do complexo combustíveis -energia - metalurgia.

Os resultados da posição programática assumida pela Ucrânia vêem-se revelando positivos, para o que tem contribuído um conjunto de circunstâncias favoráveis que ocorrem no País. Entre elas merecem citação a existência de uma mão-de-obra qualificada; um solo e subsolo ricos; a disponibilidade de um largo quadro de matérias-primas; uma boa situação geográfica, na equidistância, e relativa proximidade, dos mercados Europeus, Asiáticos e do Próximo Oriente. Tais capitais externos provêm maioritariamente dos Estados Unidos, da Holanda, da Alemanha, da Federação Russa e da Grã-Bretanha. E dirigem-se principalmente para a criação de redes comerciais internas, para a construção e indústria de materiais de construção, para as indústrias de produção alimentar, química e petroquímica, metalomecânica e de metais, telecomunicações, transportes.
Related Posts with Thumbnails